sábado, 18 de julho de 2015

Os 11 melhores carros de Mad Max: Estrada da Fúria

Mais de dois meses de seu lançamento no Brasil, Mad Max: Estrada da Fúria deixou boas doses de êxtase para fãs de carros e filmes de ação. Admita, o filme é show!
Hoje temos uma lista dos 11 melhores e mais fantásticos carros do filme:


Plymouth Fury

Carro usado para caçar “restos” pelo deserto, parece ser o esqueleto de um Plymouth sedan 1937.
Os espetos que dão personalidade ao carro são usados como arma e também são uma característica dos Buzzards (na dublagem: pontudos).

Big Foot

A carcaça de uma caminhonete Fargo 1940 virou um monster truck. Fargo é o nome dado às caminhonetes Dodge que eram feitas para exportação. Com pneus de 1.67m e 1.20m de suspensão, um motor V-8 e transmissão automática Turbo 400. Os eixos são de um tanque militar.

Buggy #09

O Corvette não foi exportado para a Austrália, então o país criou sua resposta: o Perentti; uma cópia de fibra de vidro do Corvette C3 em cima de um Holden de meia tonelada. O Corvette é mais comprido e tem uma base maior para a roda, no entanto o resultado dessa mistura ficou perfeito para o filme.

Mack

 A carcaça de uma caminhonete Fargo 1940 virou um monster truck. Fargo é o nome dado às caminhonetes Dodge que eram feitas para exportação. Com pneus de 1.67m e 1.20m de suspensão, um motor V-8 e transmissão automática Turbo 400. Os eixos são de um tanque militar.


Peacemaker

Peacemaker é o nome desse Chrysler Valiant Charger esticado sob o chassi de um tanque de guerra americano Ripsaw. 
Uma das criações mais incríveis do filme.

FDK

FDK é o que restou de um Fusca com um motor V-8. Ele tem um poderoso lança chamas embutido na sua estrutura.

War Rig

O veículo que mais aparece no filme, pois é um Tatra de seis rodas com dois motores V-8s, todo decorado com caveiras.
Dá pra ver a traseira de um Chevrolet sedan 1940 atrás da cabine. O meio de transporte da Furiosa não poderia deixar a desejar.

Nux

"Só faltou o Max preso ali..."
Esse Chevrolet de 1934 tem um motor V-8 super potente e um chassi com suspensão independente. O sistema exaustor fica na porta, no entanto, a única entrada é pelo teto.

Gigahorse

Pilotado pelo vilão do filme, o Gigahorse tem dois pedaços de um Cadillac Coupe DeVille 1959 interligados, com dois motores V-8 super potentes, um ao lado do outro.
Um dos carros mais fascinantes do filme.

Interceptor

Não poderia faltar o Ford XB Falcon 1974 para Max, batido, gasto, enferrujado e apodrecendo, mas estava lá, como em todos os outros filmes.
O designer Colin Gibson explicou “Uma lenda encontrada no esgoto, enferrujada, com muitos consertos e poucas peças originais."
Espero que ele retorne na próxima sequencia.

Doof Wagon

Um carregador de mísseis 8x8 M.A.N. reformado para abrigar os "músicos" da batalha.
O personagem Comma the Doof Warrior com certeza é um dos grandes destaques do filme.Pendurado por uma corda de bungee jump, ele toca sua guitarra/lança chamas diante de uma parede de amplificadores para motivar os guerreiros.
Curiosidades: O guitarrista cego Coma-Doof Warrior usa a pele do rosto de sua mãe - que foi decapitada por selvagens na sua frente - como uma máscara e foi recrutado por Immortan enquanto se alimentava de pequenos roedores no fundo de uma mina para ser a trilha sonora das perseguições no deserto.
O melhor de tudo é que o ator estava tocando a guitarra de verdade nas gravações, e todo o fogo cuspido pelo instrumento também é real.
“O George Miller - infelizmente - não gosta de coisas que não funcionam. Eu já construi adereços para ele no passado que eu achei que eram só para figuração, e ele disse 'Ok, agora ligue na tomada’. Então a guitarra, o lança chamas e os amplificadores funcionavam,” explica o designer de produção Collin Gibson.
O músico australiano iOTA, que interpretou Doof Warrior, passou grande parte do filme vendado. Ele precisou de seis semanas para conseguir se acostumar a tocar pendurado nesse carro.

Pode ter certeza que estaremos ansiosos para ver mais carros fantásticos e monstruosos na próxima sequencia do filme, o qual já foi anunciada (Mad Max: Wastelands).

Fonte: CD

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Mais um Superized para a coleção!! #09

Esse eu achei que não iria dar as caras na coleção: '71 Dodge Demon, o último super da coleção básica de 2013, um super e tanto... 



Muitos acharam nada a ver os flames verdes em um bom clássico da Dodge, bem, eu achei bonito, ainda mais com a incrível pintura azul spectraflame e essas rodas "enjoadas" de pneu de borracha. Com este garanto que se fechou a minha lista de supers de 2013, foi o 12°, faltaram apenas o Falcon, a El Camino e a Tundra, com certeza esses são uns dos mais bonitos dos quinze...
O Demon foi lançado em 2008, e desde então sempre apareceu na mainline, finalmente teve sua merecida versão "Super". Em 2014 ele volta com mais uma pintura de flames (veja aqui). E por falar em 2014, até agora não vi nada de super (e estamos no 3° lote), acho que este ano não vou ter tanta sorte como ano passado...

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

'70 Plymouth AAR Cuda - Mainline 2013

Minha coleção mainline 2013 foi a melhor desde 2008, qual foi o ano que comecei a colecionar, além de ser ótima, peguei muitas minis boas e legais que valeram o dinheiro gasto, também consegui nada mais que 12 superizeds achados na gôndola, não tem como melhorar. O '70 Plymouth AAR Cuda foi uma mini e tanto na coleção, ele estava nada mais que "patrocinado" pela Falken Tires com uma bonita pintura de corrida, o carrinho ficou demais.
Foi lançado em 2009 (Mainline) e sempre deu as caras na coleção básica, esta repintura para mim é sua melhor variação, acompanhe:


'70 Plymouth AAR Cuda - Showroom: Performance #247














Sempre presente na mainline, o AAR Cuda sempre foi um ótimo alvo para colecionadores. Foi projetado por Phil Riehlman e também esteve presente em umas das melhores séries adultas da Mattel: Vintage, Garage e Boulevard.
Este Barracuda foi uma homenagem ao modelo que competiu na categoria Trans Am com a equipe All-American Racer, daí as siglas AAR, em 1970. Ele é um grande destaque ao inicio dos chamados "Pony-Cars" a partir de 1964 junto com o Mustang. Dado como uma nova geração em 1970, ele chegou às ruas e foi desenvolvido para pistas de corrida, tinha um motor V8 de 290 cv, três carburadores duplos, um desempenho de 0 a 100 km/h em apenas 6 segundos e uma velocidade máxima de 220 km/h.  

domingo, 19 de janeiro de 2014

Nissan Titan - Mainline 2008

Nada melhor que voltar a ativa com uma bela mini. Hoje vamos a uma bela réplica de uma pickup da Nissan totalmente modificada e customizada (e um dos mais antigos da coleção), uma obra prima da Hot Wheels projetado por um designer dos meus favoritos: Jun Imai.


Nissan Titan - Teams: Hot Trucks 2008 #139










Lançado em 2006 na First Editions (veja aqui), o Nissan Titan se tornou um dos mais belos “Hot Trucks” da Hot Wheels, não por ser um sucesso original da Nissan, mas sim pela sua alta modificação, ainda mais com a suspenção totalmente rebaixada. Desde seu lançamento a mini apareceu poucas vezes na Mainline: 2008 (acima) e 2013 (veja aqui) com mais uma variação exclusiva do K-Mart, tendo presença também em duas séries especiais: Happy Birthday em 2010 e Mardi Grass em 2011, e um pack 5 em 2007 (veja aqui).
Equipada com um motor V8 de 5,6L e 360hp a pick-up “full side” foi projetada para o mercado dos Estados Unidos, teve seu lançamento em 2003 e atinge de 0 a 100 km/h em apenas 6,7 segundos em uma velocidade de 185km/h. (veja o carro original aqui).

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Um Celta de 316 mil reais??

Isso sim é uma coisa que não se vê todos os dias. Acompanhe:



Este carro da foto parece um Celta qualquer — e é mesmo. Mas para dirigi-lo você precisará desembolsar R$ 316 mil, pois ele está preso no pátio da polícia rodoviária de São Paulo e tem toda essa quantia acumulada em multas.
Segundo a Folha de São Paulo, o Chevrolet Celta 2005, foi apreendido pela polícia no último dia 6. Ao abordar o veículo (provavelmente por causa do farol quebrado), em uma via na região de Guarulhos, a polícia constatou que o veículo não era licenciado desde 2007 e que havia acumulado diversas multas por infrações de trânsito. Para piorar a situação, o motorista ainda dirigia sem carteira de habilitação.
O valor total das multas é de R$ 316.520,58, e o carro só poderá ser retirado caso o dono quite a dívida, algo que dificilmente acontecerá, afinal, o valor de tabela de um Celta como este é de R$ 13.633.
Com os R$ 316 mil, é possível comprar 23 carros iguais a este, ou 12 Celta novos (parte de R$ 25.990), ou até mesmo um Camaro SS e um Omega Fittipaldi usado.

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Feliz 2014!!

É eu sei que já era hora de uma postagem, mas não pense que o Velocister tinha acabado, acabou ou que não tem mais conteúdo, ele apenas estava parado, ou melhor, eu estava parado em relação ao blog, porém nos últimos meses fiquei sem computador (quebrado... é de novo) e muito atarefado, estudos, cursos, mudança de moradia, vida e rotina. A matéria “sucessos da mainline 2013” foi para o beléleu e muitas minis e eventos deixaram de ser postados, bem que foi o primeiro ano do blog, o qual foi apenas um teste para eu mesmo que o fiz por fazer e aprender. Que isso me sirva de lição. Bem, vamos parar de lamentações, até porque este tempo de "férias" foi bom pelo outro lado. 2014, o ano novo, vai trazer muitas coisas boas, sucessos, saúde, felicidades e conquistas para todos, e com certeza o blog vai voltar com sua programação normal e bem melhor ainda.
Desejo um feliz ano novo para todos e boas festas...


Com certeza voltaremos com a programação ainda em janeiro... Promessa.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

sábado, 30 de novembro de 2013

Datsun 240Z - Mainline 2013

Já virou uma moda bem positiva a Mattel transformar ou mesmo fazer réplicas de carros de pilotos famosos do mundo das corridas (ou mesmo contratá-los para fazer protótipos). Claro que é uma ótima atitude da marca, pois além de aumentar o mercado consumidor, deixa colecionadores, patrocinadores e os próprios pilotos homenageados bem gratos e satisfeitos.
Um exemplo deste grande feito é o caso do piloto Tom Bork, herdeiro de um incrível Datsun 240Z (veja ele aqui), que, com ele conquistou vários pódios, inclusive o primeiro lugar do Grande Prêmio de Watkins Glen nos Estados Unidos em 1997, e claro, estreou na coleção básica de 2013, um dos melhores modelos da coleção. Acompanhe:

Datsun 240Z - Showroom: Asphalt Assault #159









"Sinto-me honrado de ter o meu carro de corrida como um mainline Hot Wheels e esperamos trazer mais atenção para a série de corrida vintage também (quem dera). A Nissan construiu um grande carro, e estou orgulhoso de sua história de corrida, bem como animado sobre o seu futuro nas corridas e com Hot Wheels agora". Boas e sábias palavras de Tom Bork, o qual espera que as crianças gostem de seu modelo, não só elas, como também seus pais e avós, muitos dos quais podem se lembrar do carro construído pela marca japonesa quando veio pela primeira vez no mercado dos EUA em 1969.
Creio que Bork atingiu o seu objetivo, e foi além dele, agradando claro, os próprios colecionadores de Hot Wheels, sua originalidade é bem fiel ao seu carro e além do mais é um clássico japonês que vale a pena ter na coleção, principalmente aos amantes de carros japoneses.
O Datsun 240Z foi o primeiro modelo da Nissan a ser lançado na categoria "Z" em 1960, o qual eram carros com uma classe bem esportiva, feitos para o público jovem. Nos Estados Unidos, o motor utilizado pelo carro era um V6 de 2,4 L que gerava 151 cavalos de potencia.
Em relação a mini, foi projetada por Phil Riehlman e seu histórico Mainline conta com seu lançamento em 2006, 2007 na famosa sub-série Racing, 2011 nos Treasure Hunts (veja aqui) e 2013 (acima).

sábado, 23 de novembro de 2013

Designs: Carbonator

Uma das coisas que mais chamam a atenção da criançada e até mesmo dos próprios colecionadores adultos no mundo da Hot Wheels, são carrinhos que possuem uma certa "habilidade especial", uma característica especializada diferente que pode servir para se divertir e também para alguma utilidade doméstica, como é o caso do Carbonator, o famoso carrinho abridor de garrafa...


Carbonator

O Carbonator é um Hot Wheels que tem uma fusão de uma garrafa de refrigerante com um enorme spoiler que serve para abrir as tampas de garrafas de vidro (e serve mesmo!). Projetado por Alton Takeyasu, a mini tem o nome derivado de um dos principais elementos que se encontra no refrigerante, no caso o Carbono. Teve sua estréia em 2008, no auge dos 40 anos da marca, e desde então participou algumas vezes na coleção básica, qual foi em 2010 (no lugar do Brutalistic), 2013 marcando presença nos novos T-Hunts, também chamados de "chasers" e 2014 (veja aqui).


Carbonator - Race: X-Racers 2013 #136

O Carbonator primeiramente iria sair com o nome "Bottle Rocket" (algo como Garrafa Foguete), mas o nome não estava disponível para uso. Manson Cheung traduziu o projeto para o arquivo digital e também acrescentou outros elementos interessantes, como o detalhe "pop top" no interior do chassis.